terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

O quase


Noites acordada e litros de café para tentar compreender. Quando você chegou em minha vida, já estava com o bilhete de passagem confirmado e dias contados para a sua partida, mas demorou para que a minha aceitação acontecesse. Acreditar que você não faria mais parte do que eu havia planejado não foi fácil. Mas, chegou ao ponto que não podia mais fingir que estava tudo acontecendo normalmente, e tive que encarar. 
 Em minha mente, máquina de criar expectativas, você seria aquele que daria certo. Jurava que era você, ao gostar tanto da maneira que os seus olhos me fitavam. Para a ótica de muitos, vivíamos uma história perfeita, mas eu sei bem que não era assim. Era uma história real, sem filtros, com desentendimentos. Antes de dormir o coração doía, esperava um feedback seu, mas você dormia, e eu, permanecia na insônia. 
 O nosso quase amor foi perdendo a força com o tempo, tentamos viver algo que não é considerado amor. A chama esfriou, o sentimento terminou antes de iniciar. Imaginava um futuro, e você me convidava pra vida real. Gostei dos lugares que não fomos e de todas as coisas que não fizemos. Gostei mais ainda da declaração que você nunca fez. O "eu te amo" nunca foi pronunciado, talvez o medo tenha nos impedido de amar. 
Não olha para mim, não me procure na multidão, nossos dedos não se encaixam mais. O que eu senti não foi o suficiente para que houvesse reciprocidade. Foi horrível notar isso, mas, pior seria permanecer em um lugar que nunca me pertenceu. 

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Continue

 Amanheceu, e o céu está nublado outra vez. Você acreditou que logo melhoraria, mas encontra-se exausta à espera dos dia ensolarados. Reconheço que muitas vezes o fardo é pesado para carregar, mesmo com toda a sua dedicação nada parece cooperar para as coisas darem certo, eu reconheço. Há um nó em sua garganta, e isso te sufoca, a sua respiração deixou de ser leve, o seu corpo insiste em permanecer na cama e ignorar tudo em sua volta, através da sua lente, todos parecem estar crescendo de alguma forma, mas, você permanece estacionada. Então você chora e questiona o que fez para estar passando por isso. 
As pessoas falam que é passageiro, mas é fácil falar. Não é fácil compreender a angustia que você vive, nada é mais desconfortável do que não encontrar uma explicação. Mantenha a calma, o fardo é teu porque você pode suportar, não compreenderemos sempre as voltas que surgem em nossa trajetória, no fundo só queremos que todas as coisas se resolvam instantaneamente. Sei que está bagunçado e você deseja fugir, mas, te faço um pedido: não desista, continua em tua trajetória, deixa o desânimo para trás. Nenhuma tempestade é eterna, continua lutando. Talvez demore, mas, você conquistará o lugar onde sempre desejou estar. 

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Parti

O incômodo não é você estar sozinho, pois, de certa maneira, eu também estou. O incômodo, é que dessa vez você admitiu querer estar comigo. Porém, você passou a acreditar nisso quando voltei a ser feliz e vi que você não acrescentava nada em minha vida. 
Chorei noites inteiras por sua causa, mandava mensagens, mas você estava ocupado demais, hoje recebo de você, mas também encontro-me ocupada. Sei o quanto é desagradável ser ignorado, afinal, você fazia a mesma coisa comigo. 
Muitas pessoas te avisaram que eu cansaria de ser tratada assim, mas você preferiu fingir que não era contigo. Foi um erro, você deveria ter feito alguma coisa enquanto tinha tempo, porque agora seria irônico. Você sabe que eu parti por um erro seu, na verdade, inúmeros erros, e te perdoei de todos, enfrentei coisas que muitas não suportariam, mas todos tem um limite, e você o atingiu, não aguentaria mais fingir que nada estava acontecendo. Eu tinha que fazer alguma coisa, e fiz. Partir foi a única solução cabível. 
Ás vezes me questiono porque você me deixou partir, você poderia ter sido tudo em minha vida, mas preferiu curtir suas noites e ser solteiro, terminou essa história sozinho, enquanto eu acabei me reencontrando e vivendo a felicidade que você nunca foi capaz de me proporcionar. 

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Avisei, mas agora é tarde


Agora não adianta fingir que nada aconteceu, inúmeras vezes te disse que cansaria de esperar tanto a sua decisão. Ligações, textos, mensagens e indiretas, mas você preferiu continuar como estava e disfarçar que nada era para você. Avisos não faltaram, você chegou tarde demais, não simule o atônito. Estampei de todas as maneiras que tudo há um término e eu chegaria ao meu limite, estava prestes a estrondear. Você optou por fingir surdez e não ouvir o que sempre falei. Me perder foi opção sua. 
Não supliquei para que você continuasse, apenas avisei que havia chegado a minha hora de partir. Ainda te chamei, até então havia espaço em minha vida, mas você utilizou o velho discurso de desapego, e eu, tive que assentir. 
O seu equívoco foi não ter me ouvido, foi ter acreditado tanto em si que não analisou que eu estava falando a verdade. Não havia mais razões para continuar lutando sozinha onde deveria se lutar a dois, você acreditava que seria eternamente a minha única opção, mas as coisas não funcionam da maneira que você deseja, você se atrasou demais, agora a porta está fechada, e você não terá mais a chave. 

domingo, 14 de agosto de 2016

O intérprete

 Após muito tempo não sou capaz de recordar o que eu considerava tão singular em você que me causava uma vontade de abandonar tudo e correr aos seus braços. Por muitas vezes acabava me esquecendo porque não queria te esquecer. Hoje não compreendo porque abri mão de inúmeras coisas só porque o desejava ao meu lado e nada mais me importava. 
Agora quando olho para você só vislumbro razões para não permanecer e chego a me questionar como joguei fora tanto tempo com alguém que nunca enxergou o quanto me doei. Não sei o que você fez, mas eu queria ser sua de qualquer forma, isso me fez querer encaixar-me na tua vida de todos os jeitos, mas acabei me sentindo uma peça perdida de um quebra-cabeça. 
Não tinha a capacidade de enxergar o que estava acontecendo com a minha vida, só você era importante, e isso acabou resultando o meu próprio esquecimento e desamor. Sofri e pensei que nunca superaria, mas obtive êxito nessa missão. Meu coração se esvaziou e forçaram-me a lidar com as sobras que você deixou.
No fundo, você não era o homem que eu enxergava. Acabei apaixonada por um intérprete, alguém que idealizei em minha mente. Você nunca foi ímpar, agora consigo visualizar que sempre foi tão comum. Em minha mente você era o amor da minha vida, mas a realidade era contraditória. 

sábado, 16 de julho de 2016

Ponto final


Você irá partir, mas não derramarei nenhuma lágrima, porque quando você partia eu permanecia aqui chorando demais. Vá em paz, agora coloco um ponto final em nossa história. Quero que encontre alguém que te faça bem. Pareço irônica, mas no fundo não consigo desejar mal a ninguém.
Desejo a você noites bem dormidas, mesmo que você só tenha me causado insônia. Quero que todas as suas mensagens sejam respondidas com amor, e não por educação como você fazia comigo. Tomara que você ouça frases sinceras, contrárias as que dizia para mim.
E se a sua namorada te ignorar no meio das amigas, espero que você não seja motivo de piadas, porque os seus amigos olhavam para mim e riam. Desejo que você encontre a felicidade, mas, se não encontrá-la, lembra de quando eu fazia de tudo só para te ver sorrindo.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Recolher os pedaços

 Anoiteceu, então percebi que não te veria mais. Fecho a porta, porque sei que você não entrará mais por ela como de costume, fecho também a janela, pois através dela não poderei mais ver você retornando para a sua casa. Antes de dormir, procuro os meus pedaços, mas eles estão por toda a parte, então transformo a minha vontade de você por lágrimas que encharcam o meu travesseiro. 
 Faz uma semana que você partiu e eu não consigo preencher as lacunas que você deixou em aberto, e continuo batalhando sozinha numa guerra já perdida, porque não consigo aceitar que você não virá mais, que não precisarei mais guardar o seu lugar que há dias permanece intacto sem precisar de arrumação, eu queria que você viesse e o bagunçasse, da mesma maneira que veio e bagunçou todos os meus sentimentos. O silêncio permanece, a solidão faz eco, e eu não consigo entender se o pior vazio é nessa casa ou dentro de mim. 
 Com a alma ferida, recolho os meus pedaços e enfrento o que me cerca. Não posso permanecer à sua espera, porque faz frio aqui dentro e você já não pode fazer mais nada para solucioná-lo. Estou seguindo em frente, espero não te encontrar no meio do meu caminho, por mais que uma parte de mim ainda queira isso, e um dia reconhecerei que nada disso mais fará sentido. 

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Adeus as gorjetas

 
H
ouve uma época em que receber pouco era o suficiente para mim, e cheguei a acreditar que seria realizada mesmo sem a reciprocidade, e isso causou a minha destruição, causou-me uma vazio interior. A solidão me abraçou e cheguei ao meu limite. Era difícil estar sozinha sem saber o rumo que deveria tomar, não existiam roteiros, restava-me apenas o medo e a escuridão. Fui obrigada a criar forças, limpei o meu rosto, pois nele ainda haviam lágrimas, e passei a acreditar que era a responsável pela minha cura. Então comecei a me reerguer, caindo ás vezes, mas dando um passo de cada vez atingi o meu objetivo. Quis jogar tudo fora e permanecer caída, mas eu precisava ser superior a dor que morava em meu peito. 
 Não havia outra saída, eu tinha que recolher a bagunça, fazer a mudança e partir, abandonando o que não me fazia bem. Abandonei as lacunas que insistia em preencher e a ideia de que só pode ser feliz acompanhado, passei a procurar a felicidade dentro de mim. Se não houver amor, não vale à pena insistir para que se transforme. 
 Um dia acontecerá, mantenho calmaria, já apressei demais, agora aspiro tranquilidade, e essa história se iniciará qualquer dia, quando eu menos esperar. Não faço a mínima ideia de quem me fará companhia nessa vida, só sei que irá me preencher tanto ao ponto de me transbordar, porque onde há gorjetas, não pode-se viver de amor.