domingo, 14 de agosto de 2016

O intérprete

 Após muito tempo não sou capaz de recordar o que eu considerava tão singular em você que me causava uma vontade de abandonar tudo e correr aos seus braços. Por muitas vezes acabava me esquecendo porque não queria te esquecer. Hoje não compreendo porque abri mão de inúmeras coisas só porque o desejava ao meu lado e nada mais me importava. 
Agora quando olho para você só vislumbro razões para não permanecer e chego a me questionar como joguei fora tanto tempo com alguém que nunca enxergou o quanto me doei. Não sei o que você fez, mas eu queria ser sua de qualquer forma, isso me fez querer encaixar-me na tua vida de todos os jeitos, mas acabei me sentindo uma peça perdida de um quebra-cabeça. 
Não tinha a capacidade de enxergar o que estava acontecendo com a minha vida, só você era importante, e isso acabou resultando o meu próprio esquecimento e desamor. Sofri e pensei que nunca superaria, mas obtive êxito nessa missão. Meu coração se esvaziou e forçaram-me a lidar com as sobras que você deixou.
No fundo, você não era o homem que eu enxergava. Acabei apaixonada por um intérprete, alguém que idealizei em minha mente. Você nunca foi ímpar, agora consigo visualizar que sempre foi tão comum. Em minha mente você era o amor da minha vida, mas a realidade era contraditória.