domingo, 24 de abril de 2016

Restaurada

Foram incontáveis as noites de insônia, fitava o relógio pensando no que você deveria estar fazendo na minha ausência. Inúmeras noites pensando que você havia encontrado alguém melhor que eu em uma dessas festas que você costuma frequentar. E procurava em suas redes sociais alguma resposta para os meus questionamentos. E não encontrava.
Você não imagina, mas nas noites de Sexta-feira não desgrudava o olhar do meu celular esperando uma ligação sua me chamando para sair, e acabava chorando quando percebia que você não viria mais. Mas você aparecia quando as suas opções melhores não estavam disponíveis.
Nunca fui sua segunda opção, sempre fui a última, porque eu era a única que permanecia. Mas, você atingiu o meu limite e cansei de migalhas. Demorou, mas aprendi. Enquanto eu permanecesse na sua espera, você continuaria me procurando sempre que não restasse algo melhor para fazer.
Parti, sem avisar. Amanheci com a certeza que sou merecedora de coisas melhores. Não fiz isso para chamar a sua atenção esperando que viesse atrás de mim, mas fiz para a minha sobrevivência. Você demorou para notar, e quando a sua ficha caiu, eu estava preparada para te mandar cair fora. Veio prometendo que iria mudar, e eu aprendi o suficiente para saber que era uma falsa promessa.
Vá, não abrirei o portão nem lacunas, você não é mais bem vindo em minha alma. Não adianta ligar, gritar, tocar a campainha, não te atenderei mais. Fui restaurada dos projetos que fazia para nós dois antes de pegar no sono. Estou restaurada, de você.

2 comentários:

  1. MAIS TEXTOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOSS *palmas palmas palmas*

    Adoro ler esses textos e... ja sabe quem é né ? (Nª1)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por comentar, e estar sempre presente. Claro que sei quem é, meu fã n1 e "anônimo" favorito.
      Beijos!

      Excluir