terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Ame-se


Respira fundo, observa em sua volta. Você está se afundando, está chegando no fundo desse buraco que cavaram para te enterrar e ver o seu fim. Se você continuar desse jeito não conseguirá voltar a superfície, as coisas estão começando a ficar sérias. Você não faz nada para mudar essa história, e reconheço o quanto é difícil, algumas dores dentro de nós acabam contaminando o resto do corpo. Mas você não pode deixar isso destruir a sua vida, muito menos com você. Você é muito mais que um coração arrebentado. 
 Estacione um pouco e perceba a burrada que você está cometendo, cada dia que você corre atrás se despedaça mais por uma pessoa que não vale à pena. Deixa esse romance morrer, e enterre-o. Para de fazer tudo pensando nele, procurando motivos para chamar atenção dele, dê uma chance ao seu futuro, se ajude.
 Cada vez que você procura saber da vida dele, acaba despencando de um precipício, abandone quem te abandonou a muito tempo, deixe-o de lado, não insista em algo que já está acabado. Vocês não existem mais, na verdade, nunca existiu. Você sempre amou por dois. Terminou, não fica se lamentando, milagres são muito difíceis de acontecerem, não existe uma maneira de mudar o que ficou em seu passado. Vocês não deram errado, tudo bem, o mundo continua, não vai se acabar por isso. Você precisa ser forte, encarar essa situação, e aprender que as coisas nem sempre acontecerão do jeito que sonhamos. 
 Cuida dos ferimentos que ele causou dentro de você, o remédio para essa dor denomina-se amor-próprio, comece a se amar. Ame-se suficientemente para não mandar mensagens a noite quando a carência bater em sua porta, se ame o bastante para não correr atrás de quem sempre fugiu de você, se ame para aprender que não precisamos de pessoas que não se doam inteiramente, uma pessoa sozinha pode se bastar. Aceite pessoas inteiras, não se contente com metades e migalhas. Você é superior a tudo isso, basta acordar para a realidade e ajudar-se.

Escrevi o que eu gostaria de ter lido anos atrás.