quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Sozinhos

Não vá embora, fica aqui. Veja o meu estado. Olha bem no fundo dos meus olhos e veja como eles te desejam. Minhas mãos estão suando mais que o normal. Estou nervosa. Agora sinta o meu coração e perceba como as batidas aceleram ao sentir suas mãos e o seu cheiro. Tira a sua camisa, eu sei que você sente frio, mas estou aqui para te esquentar. Vem, não precisa dessa insegurança. Me dê a sua mão, e note o quando nos encaixamos perfeitamente. Não me olha com essa cara de bobo, não sorri desse maneira, porque eu não tenho juízo. Estou te esperando, vem logo, e vem sem medo. Sinto que você me precisa e me quer. Estamos sozinhos, vou apagar as luzes. Sim, eu tenho medo do escuro, mas ao teu lado não sinto. Você deve estar me achando louca por te querer assim, não é? Mas eu preciso que você seja louco e me precise assim também.

2 comentários:

  1. Adorei o texto, você escreve super bem!
    Grande beijo e obrigada pela visita ao meu blog, volte sempre!
    http://annacaarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Querida Bruna, sei que tenho te importunado um pouco com meus comentários mas decidi falar umas coisinhas sobre esse texto:
    1- Gostei de que vc escreveu sobre algo bonito, romântico de um jeito hollywoodiano, algo novo pelos textos que já tinha lido aqui.
    2- Também achei inovador o fato de ter uma 'mocinha assanhada' (no melhor sentido, é claro) como protagonista.
    3- Como deve saber, seus textos causam impressões diferenetes, em leitores diferentes. Esse, em especial, me fez lembrar do meu travesseiro hahaha.
    4- Pode excluir esse cometeu se quiser.

    ResponderExcluir