sábado, 23 de fevereiro de 2013

Resenha: Fazendo meu Filme 4

Tristeza e alegria, isso descreve o sentimento que ficou depois de ler o último livro da série. O quarto e último volume comprei no Shopping Boulevard Feira de Santana-Bahia, Livraria Atlântica. Fazendo meu filme 4 tem um pouco mais de 600 páginas, porém é um livro tão envolvente, tão perfeito que quando me dei conta já estava chorando com o final (sim, eu chorei, e sabia que iria chorar). A história gira em torno de 5 anos, e é dividida em três partes: a primeira, é contada pela Fani, a segunda, é contada pelo Leo e a terceira é contada pelo dois juntos.
Sabe um coisa que eu achei bem interessante? Os capítulos intercalam presente e passado. A Paula conseguiu fazer isso perfeitamente. Os aspectos físicos são os mesmos de todos os outros da série, páginas brancas, mas isso não impede da história ser perfeita, cada início de capítulo, tem uma frase retirada de algum filme. 
Eu super indico a série Fazendo meu Filme para vocês, juro que quando vocês começarem não vai querer parar, e vão ficar cada vez mais envolvidos com a história da Fani e do Leo, a Paula Pimenta consegue arrancar sorrisos, lágrimas, suspiros, raiva, emoção, alegria e tudo o que vocês imaginarem, a cada página escrita da série.
Fazendo meu filme já deixou saudades, e eu mal posso esperar para ler Minha Vida Fora de série! :)

(Sim, as fotos foram tiradas por mim, agora não preciso mais pegar as fotos da Melina Souza emprestadas hahahaha)

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Como era antes

Lembro-me de como tudo começou, trocamos olhares por horas naquela festa, enquanto as pessoas dançavam, nossos olhares apenas se encontravam, disfarçávamos de vez em quando para as pessoas não perceberem, mas, ao meu redor nada tinha sentido quando o meu olhar estava de encontro ao teu, e o meu desejo era estar em seus braços. Dias depois, recebi uma mensagem no meu celular, de um número estranho, perguntei de quem era, descobri que era seu, trocamos mensagens por horas e a cada mensagem, um sorrio meu você conseguia arrancar, somente você tinha esse poder sobre mim. 
Todos os dias esperava mensagens suas, e quando você me enviava, meu dia ficava perfeito, quando você não mandava, era como se faltasse algo, era como se faltasse um pedaço de mim, me tornei tão dependente de você em pouco tempo, quando me dei conta, era você, meu primeiro pensamento quando acordava, e era você, a pessoa que eu pedia para Deus cuidar em todas as minhas orações. 
Mas o tempo se passou e nossa relação se esfriou, acabaram as palavras, faltou atitude, eu me vi apaixonada por você, enquanto você só pensava em beber com os amigos, virei segundo plano, me tornei a tua segunda opção, e pela primeira vez você me fez chorar, marcamos um encontro, passei horas na frente do espelho mas você não apareceu, chorei por horas, você fingiu que não tínhamos marcado encontro algum, só Deus sabe o quanto isso me machuca até hoje.
Pensei que o meu sentimento por você havia acabado e me envolvi com outro garoto, estava muito bem com ele, mas, em uma noite fria de Junho, quando eu estava bem com outro garoto, você me apareceu, mais bonito do que nunca, tão perfeito aos meus olhos, e tudo aquilo que eu pensei que tinha adormecido, se acendeu, e ainda mais forte, foi então que eu percebi que não era nos braços daquele garoto que eu queria estar, mas sim, nos seus braços, que, para mim, era o lugar mais seguro do mundo. 
Aquele garoto não me fez feliz, pois ao seu lado é onde quero ficar, nós não estamos mais como antes,era tudo tão perfeito, tão lindo, eram madrugadas trocando mensagens, trocas de olhares quando nos encontrávamos, sorrisos.
Sinto sua falta, por favor, me diz que voltará a ser como era antes?

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Resenha: Lonely Hearts Club

Lembro quando adicionei esse livro na minha lista de livros desejados, eu entrei no blog da Melina Souza como de costume e me deparei com a resenha desse livro, como Beatlemaniáca que sou, foi amor a primeira vista pela capa, já que é inspirada em um dos discos dos Beatles, e autora de Crepúsculo (que é minha saga favorita) comentou sobre ele na capa, e lendo o livro descobri que a Elisabeth Eulberg (escritora do livro) é amiga da Stephenie Meyer. Semana passada estava na livraria Atlântica em Feira de Santana - BA e encontrei esse livro, faltei gritar lá dentro, e para minha felicidade risquei mais um livro da minhas listinha de desejados.
A editora Intrínseca (que é minha segunda editora favorita) mandou muito bem nos aspectos físicos do livro. Está tudo muito lindo, tudo muito caprichado, capa linda com verniz localizado (que eu amo) imitando a capa do Abbey Road que aumentou meu desejo beatlemaníaco de tirar uma foto assim. Fontes, espaços e margens ótimos. As páginas são amareladas, detalhes fofos e os capítulos curtos, já sabe aquela velha história de "ah, só mais um capítulo e eu já vou dormir"? Então... 
Lonely Hearts Club conta a história de Penny Lane Bloom, uma garota do ensino médio que após se decepcionar com o garoto que ela pensou que era o amor da sua vida, vai para o quarto e liga o som bem alto (claro que ela optou ouvir The Beatles). Nesse exato momento ela olha para um dos pôsters do seu quarto, o Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club (álbum dos Beatles lançado em 1967) e fica pensativa nas últimas três palavras. Ela decide criar o "Lonely Hearts Club", que em Português significa "Clube dos corações solitários" onde a regra principal é não namorar garotos até o fim do terceiro ano do ensino fundamental/colegial. O motivo dessa decisão é porque os garotos da escola são uns babacas e nenhuma menina precisa deles para ser feliz, pois só pensam em sim mesmo, e acabam afastando das amigas.
O livro tem uma narração leve e divertida. Depois de um tempo, você já sabe o que vai acontecer, então isso perde a graças e eu confesso que não gostei muito do livro, comprei somente porque sou beatlemaniáca. Se quiserem comprar, comprem, porém eu não indico. 

Fotos por: Melina Souza.
E aí? Alguém já leu? Gostou? Ou achou muito clichê como eu achei? 
Quem quiser me acompanhar no skoob, é só clicar aqui
xoxo.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Meme: Selinho da Indicação

A Jennifer do blog Tagarela me indicou para esse meme.

As regras da brincadeira são: As blogueiras que receberem o selinho terão que responder as perguntas feitas  por quem indicou seu blog e listar 10 blogs para fazer o mesmo. Não pode ser blogs famosos com mais de 800 seguidores, pois o intuito do selinho é divulgar blogs.
Então vamos ao que interessa...

1. Como escolheu o nome do seu blog? Na verdade, logo quando esse blog começou o nome era o meu (Bruna Cerqueira) já que comecei escrevendo muito cedo - por volta dos 11 anos. Então eu sabia que precisava pensar em outro nome, já que esse não estava mais tão legal. Então depois de ouvir a música "Palavras ao vento" da Cássia Eller, que é muito linda, decidi que o nome do meu blog seria esse, não foi tão criativo assim, mas meus amigos e leitores gostaram e algum já me conhecem como "A Bruna do Palavras ao Vento".
2. Há quanto tempo tem seu blog? Criei meu blog em Janeiro de 2010, eu tinha 11 anos e escrevia muita bobagem, agora após 3 anos de blog, estou escrevendo melhor e fazendo resenhas de filmes e livros, algumas pessoas me mandam apagar as bobagens que eu escrevia antes, mas não apago, isso é bom e me mostra o quanto evolui, e como era minha cabeça na época.
3. O que motivou você a criar o blog? Eu estava passando por um momento muito difícil em minha vida, e não, não foi um coração partido, foi a separação dos meus pais, nem sei se eu deveria estar comentando isso, mas estou. Então eu postava textos feios e bobos, curiosidades que eu descobria, foi meu companheiro na pior fase da minha vida.
4. Quais seus objetivos com o blog? Não sou como algumas meninas por ai que fazem blogs com a finalidade de se tornar famosa, meu objetivo é simples: Eu escrevo meus textos para não morrer engasgada, e faço resenha sobre livros e filmes para compartilhar com os meus amigos e leitores o que eu gosto de ler e assistir.
5. Quais blogs você visita frequentemente?  A Series of serendipity , Tagarela, ...is Always a Good Idea e Depois dos Quinze.
6. O que te inspira nas hora de criar posts? Minhas relações amorosas, amizade, problemas familiares, histórias de outras pessoas que transformo em conto, filmes, músicas e livros.
7. Um vício... Leitura.
8. Você não consegue viver sem... Deus em minha vida.
9. Gosta de séries de tv? quais? Sim, eu gosto de Suburgatory, The Walking Dead, Two and a Half man e The Big bang Theory.
10. Qual acessório é o seu favorito? Meu anel de corujas.
11. Qual seu livro preferido? Anna e o Beijo francês.
12. Qual cor você mais gosta? Rosa.
13. O que você mais deseja esse ano? Que seja um ano tranquilo no colégio.
14. O que te faz feliz? Minha felicidade se resume em pequenas coisas. Dias chuvosos, beijo na testa, livros, filmes, brigadeiro de panela, amigas, sms fofos, músicas, abraços apertados e demorados, séries de tv, amor, Deus, banho de chuva. São nessas e outras pequenas coisas que está a minha felicidade.

E os blogs que eu indico são:  (Tenho apenas 5 para indicar.)