domingo, 23 de dezembro de 2012

Dois anos

Dois anos. Dois anos se passaram. E o que sinto por você, não. Ainda te encontro no meio das minhas músicas prediletas, ainda encontro a nossa história em meus livros. Não sei o que dói mais, se é você estar tão distante de mim, ou porque nunca fui sua. Nunca serei. Eu ainda espero por você, você ainda é  o meu primeiro pensamentos todos os dias quando acordo. Você é uma das melhores pessoas que já passaram em minha vida. Você se foi, levando também uma parte de mim. Eu te odeio com todo o meu amor. E te amo com todo meu ódio. Eu queria um abraço seu, eu queria ser sua. Somente sua. Sonho com os seus beijos, sonho com você. Eu quero você. Você fique sabendo que independente de tudo, você será eternizado em minhas memórias. Porque sentimentos nunca morrem, apenas mudam.

Um comentário:

  1. Muitas palmas, elogios, confete, fogos e o que mais houver pra te homenagear com esse texto! Algo tão curto e profundo... Claro que me impressionei com o jogo de palavras. Quando falou de amor e ódio pude imaginar meus olhos brilhando ao ler, embora não pudesse ver a mim mesmo sob essa perspectiva mas tenho certeza disso. Encantado, peço que continue escrevendo. Vou estar sempre passeando por aqui e comentando, até porque às vezes é difícil segurar as emoções. Um abraço e nos falamos no próximo texto ou no próximo comentário. *___*

    ResponderExcluir