terça-feira, 6 de novembro de 2012

Sociedade maldita

Me impressiona o ponto em que a sociedade chegou, ás vezes eu penso que não faço parte dessa sociedade, sinto-me cafona, sinto que faço parte de outro planeta. Existe bastante coisa errada nisso que chamam de sociedade. Pessoas são julgadas por uma tatuagem, pessoas são alienadas, pessoas não tem mais direito de opinião, crianças de doze anos se matando por causa de namorado, meninas de quinze dando á luz, e eu aqui, pensando aonde essa sociedade chegará. 
Li um dia em um livro que, a sociedade ainda tem solução. Discordo. Que solução essa sociedade por ter? Ninguém se move para fazer nada, políticos só fazem prometer, nenhum faz nada de fato para melhorar, para termos uma sociedade melhor. Se cada um fizesse a sua parte, poderíamos sonhar com uma sociedade melhor, mas, enquanto políticos prometerem melhorias e não cumprirem, enquanto pessoas ás pessoas julgarem ás outras por causa das aparências, não haverá solução. Sou obrigada a repetir essa frase clichê que todo mundo já anda caduco de ler e ouvir: "Estilo não define caráter". 
Ás vezes eu vejo algumas cenas e penso se faço mesmo parte desse mundo, é muito comum ver amigas "trocando" namorados umas com as outras, pessoas que juram amor eterno trezentas vezes por ano, e meninas de doze anos dizendo: "Minha vida não tem mais sentido" "Sua vida não tem mais sentido porque, fofa? Sua Barbie fugiu de pônei?" É claro e evidente que essa criança não responderá isso, vai dizer que é por causa um menino, outra criança, que deveria estar estudando e brincando, mas está em festas "pegando" (como eles dizem) dez ou mais meninas em uma noite e se achando o incrível, não sou adulta para usar o termo "na minha época", mas, a algum tempo atrás, quando eu era menor, um menino de doze anos era o incrível se soubesse desenhar, bom, mas hoje não é bem assim. 
Enfim, era esse o meu recado para essa maldita sociedade de hoje em dia, estou terminando esse texto, mas, ainda penso que não faço parte desse mundo, ainda penso que sou careta, e ainda penso que não existe mais solução para essa sociedade maldita. 

2 comentários:

  1. Oi Bruna!
    Conheci seu blog através do grupo do blog da Mel.

    Você não está sozinha, viu?
    Divido as mesmas opiniões que você. Brinquei de boneca até meus 13 anos e acho engraçadíssimo(pra não dizer outra coisa) meninas dessa idade sofrendo por namorados.

    Pessoas adulteras achando que isso é a coisa mais normal do mundo, trocar de namorado a cada dia pode, mas ter uma tatuagem não! rs

    Ô mundinho...
    Tá cada vez mais difícil viver nessa sociedade!

    Adorei seu blog, vc escreve muito bem!! Te espero lá no meu! rs

    Beijos Mil.

    ResponderExcluir
  2. Meu deus vc se superou bastaaante neste texto, um texto ótimo com cara de quero mais! Minha escritora preferida digo e repito VC É D+ OPS: D+++++++++ !!!
    Seu anônimo fã Nº 1

    ResponderExcluir