quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Resenha: Água para elefantes

Para falar a verdade, esse título não me chamava atenção mesmo, já tinha visto muitas vezes em livrarias e na internet e não quis comprar, eu pensei que era um livro chato e sem graça, e li em algum lugar que o personagem principal do livro apaixonaria-se por uma elefanta, e eu pensava: "Pelo amor de Deus, onde já se viu, um humano se apaixonar por um animal?!". Porém, me enganei com todos esses pensamentos, é uma história muito linda, e emocionante, é um verdadeiro "espetáculo". 
 Livro escrito por Sara Gruen, e publicado pela editora Arqueiro, porém eu nunca tivesse lido um livro da editora Arqueiro eu gostei, as página são amarelas e tem um cheiro ótimo, que dá muita vontade de cheirar o livro além de ler (sim, eu cheiro livros e eu acho que é um dos melhores cheiros do mundo). Não sei se vocês sabem, mas, tem o filme desse livro, e então a capa é a do filme, eu não gosto quando o livro tem a capa do filme pelo fato do personagem descrito no livro não ter os mesmos aspectos físicos dos atores do filme (no livro diz que a mulher pelo qual o personagem principal se apaixona é ruiva, quando, na verdade, a atriz do filme e que está na capa do livro, é loira). A única coisa que eu não gostei do livro foi o fato dos capítulos serem muito grandes, e eu não gosto de ficar na metade do capítulo, gosto de ler por capítulos, mas isso não impediu da história ser linda. 
  Água para elefantes conta a história de Jacob Jankowski, um idoso que vive em uma casa de repouso desde que sua esposa faleceu, onde convive com senhoras simpáticas, enfermeiras e suas memórias da juventude, porém ele nunca havia contado sobre sua juventude em que trabalhou em um circo de muito sucesso. Até agora. Aos 23 anos de idade, Jacob é um estudante de veterinária em um ótima universidade, mas seu destino muda quando ele descobre que seus pais faleceram em um terrível acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem destino, ele deixa a faculdade antes de fazer as provas finais e acaba saltando em um trem em movimento - o Esquadrão voador do circo dos Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra. Com o cargo de cuidar dos animais, Jacob sofre na mão de tio Al (dono do circo) e de August. É nas lonas do circo dos Irmãos Benizi que Jacob se apaixona perdidamente duas vezes: primeiro por Marlena, uma moça encantadora do números dos cavalos e também, casada com August, e em segundo por Rosie, uma elefanta.
Obs: Espero que eu tenha melhorado, afinal, é a minha segunda resenha. 

Um comentário:

  1. Um dia vi com uma amiga este livro, mas,como você não gostei pois também julgo o livro pela capa(não toda a vez);
    Amei sua resenha, por ela acredito que posso mudar minha opinião e quem sabe um dia ler.
    Seu anônimo fã Nº 1

    ResponderExcluir