sexta-feira, 15 de junho de 2012

Vai fazer falta.

Abraçar você e desejar que você não fosse não foi o suficiente, eu sei, você precisa ir, mas quero que saiba que vai ficar eternamente nas minhas lembranças, eu sei, é sempre assim, quando nós começamos a gostar de uma pessoa, sabe o que acontece? Ela simplesmente tem que sair de sua vida. Eu já deveria ter me acostumado, eu já deveria ter aprendido. Sentir sua falta, não vai trazer você de volta. Foi mágico enquanto durou, por toda minha vida irei lembrar de todas as manhãs, de todas as brincadeiras, de tudo, vai ficar, eternamente, no meu coração.
*
(Postado originalmente em Maio de 2011, mas eu gosto muito desse texto que resolvi (re)postar, e também é só pro blog não ficar desatualizado. Afinal, eu prometi não escrever mais para "ele", lembram?)

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Pare.

 Pequena, pare com isso. Pare de sofrer por quem não te merece. Pare de passar o dia inteiro pensando em alguém que não reconhece teu merecido valor. Pare de escrever o nome dele ao lado do teu na página do exercício de Matemática e em todo papel que você pega. Pare de sonhar com ele, pare de acreditar que algum dia ele venha sentir algo por você, que algum dia vai casar com você. Pare com isso, isso nunca vai te acontecer, isso é coisa de tua imaginação, pequena...
 Não faça mais planos pro teu futuro incluindo ele, você não depende dele para viver, ao menos que seja Oxigênio. Para com essa coisa de mandar mensagem para ele, ele nunca vai salvar teu número, pare de ouvir a música favorita dele, só por causa dele, eu sei que bem lá no fundo tu achas ela super chata. Pare com isso pequena, vai ser feliz, vive tua vida, tira essa neura de eternidade, essa porra não existe, você já deveria ter aprendido. Joga o cabelo, vive tua vida, vai ser feliz, pequena, e não voltas... porque a vida não espera por você.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Talvez.

Talvez agora eu possa mesmo dizer que acabou. Mas acabou mesmo. Não adianta eu estar dizendo para os outros que acabou quando na verdade você ainda faça parte de mim. Acredito mesmo que nada tenha começado entre a gente, que nenhuma história foi escrita por nós dois. Mas eu, acreditava no amor que eu sentia por você e acreditava também que um dia você iria me olhar de uma maneira diferente e iríamos construir um história linda. Sabe daquelas de filme? Mas a nossa não duraria algumas horas, duraria a eternidade. Dizem que essa coisa de eternidade não existe, mas, eu acreditava que contigo nada fosse impossível. Talvez eu realmente tenha cansado de te esperar, talvez eu tenha cansado de me doar-me inteiramente para você e não receber nada em troca. Talvez você nunca tenha dado motivo algum para que crescesse esse amor bobo aqui dentro. Talvez eu tenha fantasiado uma história de amor para a gente, talvez... 
Talvez um dia você se lembre daquela garota que chorava por você, que escrevia para você, mas que você não dava a mínima. Talvez eu ainda me lembre para você. Mas dizem que a gente nunca se esquece totalmente de alguém que a gente ama de verdade. Talvez eu esteja mesmo decidida de te deixar para trás e seguir minha vida em frente, esquecer-me de você, esquecer-me desse amor, o que eu mais quero mesmo, é ser feliz. E talvez tenha sido você, que carregou meu coração e com ele toda essa vontade minha de viver, de ser feliz. Talvez eu precise de ti. Talvez não. Estou indecisa. Eu sou indecisa. Ás vezes te quero bem, ás vezes, não quero nem te ver. Talvez esse seja mesmo o "nosso" fim. E talvez esse texto seja o último que escrevo para você.