sábado, 17 de março de 2012

Costume

Eis que essa noite sonhei contigo. Não, não foi nenhum sonho perfeito, nós não estávamos em um castelo encantado e você não dizia nenhuma palavra fofa, nem me beijava, nem abraçava. Mais um vez, você me magoava, me fazia sofrer, me fazia chorar. Tu estava beijando uma amiga minha. Legal, já estou acostumada com isso, gente que diz que é amigo, me trair, virar as costas para mim. É só o que falta pra completar o pacote. Me machuca saber que até no sonho tu não podes ser meu. Me machuca saber que até no sonho tu me faz chorar. Mas, apesar de todo sofrimento, não deixo nunca de te amar.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Dói.

Dói te ver tão de perto e não poder te tocar. Dói ver você abraçando as outras garotas. Dói saber que um dia você irá partir. Dói saber que pra você não passo de apenas mais uma garota, sendo que você, para mim, é tudo. Dói acordar e saber que você não está do meu lado. Dói adormecer chorando por tua causa, e saber que você está dormindo tranquilamente. Dói desejar teus beijos, teus abraços, o seu cheiro na minha roupa e não pode achar. Dói ser zombada por te amar. Dói amar você desta forma. Dói. 

segunda-feira, 12 de março de 2012

Preciso de você

Tenho inveja de quem pode sentir teu abraço. Eu preciso sentir teu cheiro, entrelaçar seus lindos dedos aos meus, deitar no seu colo para você mexer nos meus cabelos. Preciso acordar todos os dias com teu sorriso, adormecer com teus beijos. Te abraçar sempre que me der vontade, te chamar de meu amor, e dessa vez, você me responder.
Preciso ficar com você o dia todo assistindo filme, tirando fotos idiotas, cantando músicas legais, abraçando e te beijando, ver o pôr do sol, e no final do dia, sorrir feito boba e sentir teu perfume em minha roupa. Dizer que preciso de você, é um coisa bastante clichê, mas eu digo mesmo: "Preciso de você..." e repetirei quantas vezes quiser, pois é você que eu amo, e é somente você o que quero.

terça-feira, 6 de março de 2012

Subtendido.

Fiquei sabendo que você ainda fala de mim para as pessoas. Tu falas que sou linda, que ainda me ama, que sabe quem, de fato, errou nessa história. Oh Querido, tu achas mesmo que eu não sinto nada por ti? Pra te falar a verdade eu apenas não demonstro. Mas eu sinto. Deixo assim subtendido. Sinto vontade de voltar a falar contigo, lembra da nossa primeira conversa? Eu lembro. Lembro das nossas risadas, das coisas lindas que tu me falavas. 
Eu te amo. Tu ainda me amas. Porém, nem sempre, o amor é o suficiente, dói dizer isso, mas eu aprendi, da pior e mais dolorosa maneira. 

(Estou agora também postando no blog da Caroline Meira, para conferir, clique aqui.)