quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Eu Juro


Juro que já tentei de tudo, para te esquecer. Tentei te esquecer, tentei deletar a tua foto, porém, da lixeira ela sempre volta, não olhar para você, não olhar suas atualizações em todas redes sociais, te evitar mas nada consegui. Cada vez que eu tento fugir de você, acabo me aproximando cada vez mais. Coloco um sorriso falso em meu rosto todos os dias, por que cada dia que passa, a tristeza só aumenta. Não estou fingindo choro, não estou poetizando coisa bonita, porque Amor não correspondido só em bonito em poema. Juro que estou tentando te esquecer, mas quando eu te vejo, voluntariamente esqueço o porquê.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Olhar, falar, desejar, ligar e sentir


Quando você passa por mim, eu respiro mais fundo do que o normal, só para sentir teu perfume. Quando você sorri, o mundo todo para só pra ficar admirando o teu sorriso. Quando você entra no MSN, eu clico na sua janelinha, fico olhando tua foto, e fico sorrindo feito boba, digito tudo que estou sentindo, mas não tenho coragem o suficiente para enviar. Quando eu olho em seus olhos, começo a imaginar o que é que você está sentindo, fico tentando desvendar os seus pensamentos... Há um mistério em seu olhar!
Quando você olhar para mim, dá vontade de dizer tudo que sinto e ainda não tive coragem suficiente para te dizer. Eu sinto tanta vontade de abraçar você, meu querido... tanta vontade de sentir o seu perfume em minha roupa... tanta vontade de compor uma música para você, nós poderíamos passar horas tocando as nossas músicas em seu violão... tanta vontade de receber um SMS seu, de madrugada, dizendo o quanto você me ama, e o quando você me queira aí, do seu lado, para ouvir a sua respiração até adormecer.
Mesmo você não olhando, não falando, não desejando, não ligando, não sentindo. Eu olho, eu falo, eu desejo, eu ligo, e sinto, pois eu sei que um dia você vai realmente me enxergar e eu vou perceber o quanto valeu cada segundo a tua espera.

domingo, 11 de setembro de 2011

O menino da casa ao lado - Capítulo 1


Um dia eu estava com minha melhor amiga, a Hanna, no jardim da minha casa conversando, quando, de repente, parou um carro na casa ao lado. Eram os novos moradores, minha mãe já tinha me avisado, e então do carro desceu o Mateus, o cara que eu sou apaixonada desde o início do ano, e ele nunca me olhou, nunca percebeu o quanto eu amo ele.

- Pietra, olha só quem é o seu novo vizinho... -Disse a Hanna
- Meu Deus...
- Agora será sua chance de contar tudo para ele...
- Espero que tudo dê certo.

No outro dia de manhã, me arrumei para ir ao colégio, eu estudo em outra cidade, há 20 km da minha, e era lá onde eu e o Mateus estudávamos, quando eu estava fechando o portão, eu o vi, olhando para todos os lados da rua, e veio em minha direção (coisa que ele nunca havia feito antes), minhas pernas ficaram bambas, mas eu tentei agir naturalmente.

- Bom Dia!
- B-bom dia! - Eu disse, gaguejando.
-Você sabe me dizer aonde é que eu pego o ônibus que me levará até o colégio? Parece que você também vai para lá...
- Sim, eu estou indo.
- Posso ir com você?
- Sim.

Fomos o caminho todo sem dar uma palavra, chegando no ônibus, a Hanna ficou olhando para nós dois, e sorriu. Eu sentei do lado dela, e ela me perguntou bem baixinho:

- Você contou para ele, não é?
- Não, claro que não.
- Então trate de falar logo, não aguento mais ver vocês assim, eu quero ver vocês dois juntinhos!
- Em breve falarei!

E então se passou uma semana, e eu cada vez mais apaixonada por ele, e ele, não percebia. Eu não fazia questão de falar, e a Hanna, me pressionando para contar. Até que um dia, eu estava vindo da rua, sozinha, e ele me chamou.

- Oi, seu nome é Pietra, não é?
- Sim.
- Vai fazer o que hoje a noite?
- Hoje a noite... nada.
- Você quer sair comigo?
- Quero.
- Me encontre aqui ás 20:00. Beleza?
- Beleza.

E então eu fui sorrindo feito boba, e quando eu cheguei em casa, pedi permissão a minha mãe para sair.

Continua!

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Te espero


Estou cansada de jogar indiretas e você não entender, parece que todas as indiretas do mundo não são suficientes. Estou cansada de mudar meu corte de cabelo, de usar minhas roupas novas, de mudar o meu perfume, e você não perceber, não ver que é para você. Estou cansada de te ver abraçado com aquelas garotas, você não sabe o quando isso me dói. Todos os seus amigos, falam comigo, mas você nunca perguntou nada de mim, a eles. Eu olho para você a cada segundo, sua voz, me encanta, o jeito que você arruma seu cabelo, é lindo, dá vontade de bagunçar seu cabelo, só para te ver arrumando. Como eu gostaria que você me acordasse com um SMS de bom dia, que na escola, me recebesse com um abraço e com um beijo - é o que eu mais desejo, pode ter certeza.
Tenho todos os motivos do mundo para desistir de você, para desistir do seu amor, que é do que eu mais preciso, mas mesmo assim vou continuar lutando, vou continuar esperando. Porque quem ama de verdade, nunca desiste. Pode ter certeza que eu vou esperar o tempo que for para te ter um dia. Eu te Amo.